terça-feira, 30 de novembro de 2010

Tudo tem uma primeira vez! (Capítulo 4)

Carolina sempre olhava atenciosa pela tela da TV o mar, achava que aquilo era mágico, como podia tanta água num lugar e ainda se mexendo. E como podia ser salgado? De onde saiu tanto sal? Pois é dúvidas e mais dúvidas.

Os anos se passaram e a vontade cada vez maior, quando chegou aos 18 anos prometeu que iria no próximo sábado, que acabou virando o próximo do próximo... e assim por diante!

Carol acabou conhecendo Douglas, rapaz inteligente e muito viajante. Acabaram ficando juntos e semanas depois estava namorando. Douglas conhecia o litoral do sul ao norte, visitou um pouco de cada praia e quando Carol em palavras baixinhas disse que nunca tinha ido a praia ele a convidou para ir naquele momento.

Não teve tempo nem para ela dizer sim, já saiu correndo e foi pegar o bikini. que havia comprado desde quando fez 18 anos, a toalha, o protetor-solar e isso e aquilo e em menos de 5 minutos já estava pronta.

- Nossa que vontade em! Disse Douglas.
- Vai que você desiste ou ... melhor não falar!
- Melhor mesmo, vamos!

Carol foi o caminho todo batendo fotos, até a serra. O danada da serra viu... Que serra sacana! Fez Carol passar tão mal, parecia que tinha bebido todas e estava de ressaca da noite anterior. Chegou verde lá em baixo, mas chegou, nem pode avistar o mar da serra... coitada.

Chegando na praia, estava quase tudo perfeito ela já estava melhorando, o sol brilhava, o mar estava calmo e o cheiro de praia encantava a Carol.

Ao pisar na areia ela não se conteve, teve que ir mais adiante molhar os pés. A água estava gostosa, geladinha. E da li mesmo partiu mais adiante, e entrou mais um pouco e mais um pouco e mais um pouco e quando olhou de novo para o mar, encontrou uma onda...

Não deu tempo de mais nada e Carol viu o mar por debaixo dele! Quando levantou e viu o Douglas largando as coisas na areia e correndo para ajudá-la, veio outra e jogou novamente Carol no chão, mas dessa vez ficou tão tonta e rolou tanto no meio da areia e da água que só levantou quando o Douglas puxou.

Depois de se recuperar e contar a história, ela só concluiu:

- Pelo menos descobri que o mar é salgado mesmo!

Tudo tem uma primeira vez!

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

O Estagiário (Parte 3)

Sabe que esse negócio é relativo, tudo tem o seu lado de ver as coisas, meu não é o seu e o seu não necessariamente é o meu. Ao mesmo tempo simples e complexo.

Eu posso olhar para a paisagem e ver vacas no alto do morro se alimentando, e você por sua vez vê o churrasco do fim do ano engordando.

Posso ver o absurdo que é um cachorro comendo McDonald's e você achar que o cachorro só está se globalizando.

Então lá vai a história:

Gabriel após ser demitido resolveu procurar um emprego ao seu nível, e na busca passou por diversas entrevistas.

Logo na primeira saiu meio para baixo, pois quando questionado o motivo da sua saída do último emprego, gaguejou tanto que a entrevista acabou sem antes mesmo de começar.

Mas tinha que tentar novamente! Estufou o peito e foi para a próxima, coitado, chegou 23 minutos e 41 segundos atrasado. Só restava partir para a terceira.

Era uma gráfica não tão engraçada e não tão bonita, mas era um trabalho de administração, justamente na sua área, ele só seria responsável por relatórios compras e vendas, era um ambiente estranho, porém alegre. Muitas mulheres trabalhavam lá, e bonitas, que foi o ponto decisivo!

- Vou trabalhar aqui! Disse Gabriel
- Pois bem! Está contratado. Volte amanhã com RG, CPF, Carteira de ...

Não acreditava que conseguiu o emprego sem nem mesmo ter feito a entrevista. E só ouvia Sr. Afrânio falando a documentação, e anotando quando podia.

Lá estava seu novo emprego, e que emprego em! Estagiário de Administração! Quem sabe não vem uma promoção!


Continua ......

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Pede pra sair

Hoje é sexta-feira, dia que as coisas acontecem ou não, certo?

Normalmente hoje é o dia que acontecem duas coisas:

1º - Você tem um monte de coisa para fazer e o final de semana vai ser lotado de tarefas

2º - Você enrola o dia todo e acaba não fazendo nada e o final de semana acaba tendo 3 dias!



Mas deixa isso pra lá! O pior é que hoje acordei e vi uma foto de vários carros do BOPE invadindo favelas, digo comunidades, digo ocupações, como preferir, ok? E lembrei daquele filme sabe, as cenas parece com o Tropa de Elite 1, e o 2 também né? Será que a polícia vai dar um jeito agora de ocupar tudo para fazer eleições daqui dois anos já? Como acontece no Tropa de Elite 2? É uma coisa gradual!



Mas enfim, andei pensando e parece que o filme está acontecendo de verdade e a verdade acontecendo no filme e o filme mistura com a realidade e meu CADÊ O NASCIMENTO nessa hora? MANDA O CARA LÁ PÔ!

E os traficantes foram bonzinhos né? Esperaram as cenas do Amanhecer serem gravadas para depois começar outra série de cinema, ou seja, um filme por vez!

A verdade é que os filmes estão sendo encenados por pessoas reais e acontecimentos reais! Putz, só me falta esse povo decidir encenar aquele filme o 2012! Ai ferro tudo!

-----------

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Quarta das risadas (Parte 2)

Já que é para começar por que não começar pra valer e duas vezes ainda!

Uma das piadas que eu mais ri em toda a minha vida foi dessa ai embaixo, sempre fui malandro e sempre queria assustar a mãe, a tia, a vizinha, adorava comprar anzol e amarrar na carteira e ver os trouxas na esquina tentando pegar! Meu sonho era fazer como esse cara ai fez!




O melhor é o cara derrubando o coberto no chão e voltando para pegar! rhuhsuh

Quarta da Risada

Quero criar um novo projeto! Rs

Todas as quartas, vou escolher alguns vídeos ou piadas, para nos divertimos, por que quarta feira agente não merece ainda faltam quinta e sexta para o final de semana e já trabalhamos dois dias inteiros!!!

Primeiro esse vídeo aqui, que me lembra muito aquela expressão! Quem late, não ladra ou até mesmo morde:



Eu pelo menos dei boas risadas quando o safado caiu no chão!

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Pra que mesmo?

Fico impressionado como gostamos de novela, passa ano sai ano é uma novela nova com a mesma história no começo meio e fim. Por padrão temos um mocinho, um vilão, uma moça linda e uma moça vilã. De duas umas ou os vilões morrem ou são presos ou então virão bonzinhos.

Que belezinha né?

Então por que assistimos?

Esse não é o pior, o pior é que em determinados locais, as pessoas tem o costume de sentar as para ver as novela das 18h. E quando começa o JORNAL às 19h as pessoas saem da televisão e vão para a cozinha ou desligam o gerador movido a diesel que alimenta a televisão.

Porém quando começa a novela das 19 h (que nunca começa as 19h) voltam todas para a sala para acompanhar a trama. E adivinha o que acontece quando começa o Jornal Nacional, é amigão ou amigona, isso mesmo que você pensou, volta todo mundo para a cozinha para lavar a louça da janta.

Mas fique tranquilo que para a novela das 20h (que começa as 21h) está todo mundo envolta da telinha novamente.

Pois é, não é assim que funciona?

Cultura inútil? Talvez

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O Estagiário (Parte 2)

Gabriel vivia planejando maracutaias para conseguir largar logo o cargo de estagiário e passar a ser efetivo. Porém sua última investida deu retorno maior para Dona Irene do que para ele.

Dessa vez teria que funcionar. Não era toda vez que ele imaginava que se pessoalmente pudesse entregar o café as coisas ficariam tão mais visíveis que não haveria outra saída sem ser a da promoção.

E lá foi o Gabriel, chegando na cozinha, adivinha? É! Não tinha chá, resolveu fazer ele mesmo! Esquentou água, passou o chá como estava acostumado a fazer em casa, porém sem açúcar, pois havia lembrado que Sr. Alfredo preferia com adoçante.

Então colocou o chá em uma bandeja junto com o adoçante e foi de encontro com sua promoção. Chegando lá o Sr. Alfredo havia acabado de chegar, colocou os papéis de lado, ligou o notebook e quando viu o Gabriel disse:

- Boa Gabriel, desse jeito vai deixar de ser estagiário , logo logo. Põe para mim ali no cantinho!

Gabriel não pode conter a emoção! Se derretia por dentro, só imaginando o novo salário, o novo cargo, a nova mesa, o novo computador e a nova demissão... Nova demissão?

- DE-MI-TI-DO, quer que eu desenhe? Disse Sr. Alfredo
- Por que?
- Você não ouviu eu falando para ter cuidado com o notebook? E você derramou todo o chá no meu notebook que só contém todos os meus arquivos de trabalho do final de semana! Você acha que eu sou estagiário?
- Mas... mas...

É dessa vez Gabriel não teve chance, e sua alegria partiu sem volta para a tristeza, maldita cláusula que dizia sem  vínculo empregatício.

Pois é foi assim que ele saiu com uma mão atrás e outra na frente...

Até a próxima vida de estagiário!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Cabeça de OVO

Nos meus passeios pelo YouTube achei esse vídeo, que me lembrou um fato quando moleque. Fomos ao shopping de bicicleta lá pelos nossos 14 anos...

Curtimos tanto, vimos tantas gatinhas e na hora de ir embora... Quando estávamos saindo, vimos lindas garotas duas lindas garotas subindo a ladeira para chegar no shopping, meu amigo resolveu se mostrar para elas. Só poderia dar errado né? Pegou a caiçara dele novinha, e derrapou com ela, e na derrapagem acertou um buraco o que tirou seu equilibro e jogou ele no chão ladeira abaixo, ralando todo o joelho. QUE MICO!

Assistam o vídeo:


video

Agora já sabe né? Pensa duas vezes antes de fazer gracinha e se mostrar

O Estagiário

Certa vez o Gabriel, resolver fazer uma média com o chefe para conseguir largar logo esse cargo de estagiário e passar a ser efetivo.

Para tanto precisava bolar algo mirabolante que pudesse realmente impressionar Sr. Alfredo. No primeiro dia resolveu organizar a mesa, feito! Chegou meia hora mais cedo e organizou tudo, empilhou os livros, organizou os processos em ordem alfabética, buscou biscoitos e chá com adoçante. E sentou em sua mesa ao seu lado e ficou esperando.

Quando seu alfredo chegou e pode ver tudo organizado, olhou para um lado olhou para o outro olhou para a mesa do estagiário e perguntou:

- Você viu a Dona Irene?
- Dona Irene?
- É a Dona Irene da limpeza!
- Ah, tá! Dona Irene.... Ela está ai atrás.
- Oi Dona Irene muito obrigado, viu. Adorei a organização e o chá com adoçante! A senhora melhorou muito o meu dia, viu! Inclusive amanhã (sábado), não precisa vir não, vamos trabalhar até 12h só.

Dona Irene nem teve tempo de falar que não fez nada, mas ganhou uma folga no sábado, não teve escolha! Saiu feliz da vida agradecendo o patrão. Que ainda disse:

- Olha só Gabriel, você tem que aprender a reconhecer um bom funcionário quando vê um!


Nem tudo que parece é, não é verdade?
--------
Aos meus amigos estagiários

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

O estranho caso de ....

Benjamin Button... Foi um dos filmes que mais adorei ver...

Imagina só... Você nasce velho é o xodó da família e todo mundo cuida de você no momento em que você mais precisa, poderia nascer aposentado também né?

Quando passa alguns anos, você vira criança os problemas vão desaparecendo e você crescendo... e Rejuvenecendo! Ruim né? Com 18 anos você ainda está aposentado porém com uma saúde mais forte, pode viver em baladas sem trabalhar.

Quando chega aos 25 é como se estivesse com 40, e as "coroas" arrumam namorados novinhos e os "coroas" meninas com sede de homem mais velho. E quanto mais velho, mais novo! Mais disposição, mais tudo.

Pois é imagina no auge da sua velhice você aprontando que nem criança, brincando que nem criança, vivendo com criança! E com a experiência de anos, e que tal na hora de morrer você, como um bebê sem consciência sem dor.

A vida ao contrário não me parece tão ruim....

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Felizes para ...

Maria desde cedo sabia que era com Carlos que deveria se casar. Afinal ele tinha sido tão especial e a feito a namorada mais feliz de todo o mundo e por que não a faria a mulher mais feliz do mundo?

Depois de meses de planejamento finalmente casaram-se, a festa foi linda. Todos os parentes e amigos puderam assistir a cerimônia e participar da festa. Era o casamento dos seus sonhos e Maria Eduarda jamais sentira tamanha felicidade.

Os primeiros 3 anos foram uma maravilha, tudo maravilhoso e perfeito, apesar que a barriga de Carlos crescia mais do que de uma mulher grávida. Porém o que a irritava mais era os jogos de futebol ao domingo, fosse o que fosse Carlos, torcedor fanático, não deixava de assisitir uma partida do seu time.

Quando completaram 4 anos, Maria Eduarda (Duda) explodiu, e disse que era o futebol ou ela, que dentro daquela casa ele não via mais nem um jogo. Nos próximos 4 finais de semana ele ia ao bar mais próximo assistir, e a coisa piorou. Carlos voltava cheirando cigarro e cachaça. E novamente Duda não segurou e falou que não poderia aguentar e que ele tinha que parar de frequentar o bar.

Carlos vendo que não tinha mais saída resolveu a aceitar, porém aos jogos ele saía e depois desses passou a voltar, cheiroso, relaxado, não cheirava a cachaça nem a cerveja. E sempre sorrindo. Chegava abraçava Duda.

Duda, apesar ter visto as coisas acontecerem da forma que ela queria, começou a desconfiar e relutou quatro semanas até contratar um detetive para descobrir até onde ele ia, pois toda vez que perguntava a ele onde ele passara a assistir os jogos, Carlos desconversava.

Passou-se mais dois domingos e o detetive voltou com uma resposta e com uma cara nada bonita... Trouxe fotos que provavam que o carro dele entrava no Motel San Natali, e saía após o jogo.

Duda não esperou nem Carlos voltar, juntou as malas e foi para a casa da mamãe.

Para Carlos, não poderia ser nada melhor do que ver o jogo em uma TV de LCD e hidromassagem com o frigobar só para você.

Histórias tristes? Talvez... Nem tudo é o que parece!

------------------
Bom dia informatizados!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Aviso aos informatizados!

Excepcionalmente ná haverá posts até quarta-feira, logo voltaremos com a programação normal!

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Dica de vida!

Hoje é sexta feira dia de beber cerveja e sair para comemorar, bom isso para quem não trabalha amanhã.

Pois bem aqui vai um dica do que fazer na virada do ano ou simplesmente hoje, pois o dia de amanhã não espera.

Saia com vontade de sair, sem rumo, sem destino, apenas com a vontade de viver. Olhe para os lados e veja o verde e veja o azul, e quando der de fronte com o sol, pare o curta-o ao máximo, não sabemos se amanhã ele estará tão belo quanto hoje.

Quando amanhecer o dia, ao invés de reclamar dos barulho dos carros ouça os pássaros. Ao invés de reclamar do sono, ouça o seu coração bater. Antes de viver, ame! Antes de amar, ame a si mesmo!

Ria para o espelho, deite e olhe para o teto! Deite e olhe para o céu, o limite é você mesmo, e você faz o seu limite, durma na praia ao som do mar e acorde com o som de convidando para nadar!

Diga ao seu amigo que ele significa para você. E ouça o quanto importante você é para ele. Ame sem limite, pois o limite é você!

Veja seus pais, seja feliz simplesmente e eles também serão! Faça todas as loucuras que teve vontade mas não teve coragem, nade, corra, dance, grite, fale, sussurre. Diga para si mesmo o quanto é importante para você mesmo! A final das contas você vai perceber que a coisa mais importante no mundo não era o que você fazia e sim o que você era!

Bom final de semana! E um bom feriado!

---------------
Aos meus Fiéis leitores
Paulo Morais

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Essa tal de tecnologia!

Sabe que programador é uma coisa um tanto quanto pornográfica, até por que quando novo ele é conhecido como um garoto que faz programa.

Mas chega na hora na vida de um programador que conhece o Java Swing, ai é uma maravilha!

Mas todo final de código só resta rodar, rodar o código!

E o pior é ter que passar 20 horas do seu dia na frente do computador e todo mundo achar que você está no MSN, no Orkut, no Facebook, ou então vendo sites porno ou quem é a capa do mês na playboy.
E pior que isso é quando você solta a expressão "invadiram a minha rede". Bom sem comentários né...

E quando você olha teu banco de dados, e solta a expressão: "Meu banco tem uma inconsistência", a jornalista (nada contra os jornalistas, aliás não precisa mais de faculdade, agradeça ao Lula) ao lado teimará em olhar para a sua cadeira, não é? Por esse motivo a informação poderia ser mais comutada!

E como Tecnólogo em Redes, evito falar coisas do tipo "pluga o cabo ae", ou "pode clipar meu cabo", ou até mesmo "vê se entrou". Essas mentes andam muito maliciosas hoje em dia.

Mas de qualquer forma, somos assim! 

Quem tiver mais alguma coisa só mandar nos comentários ou para paulohms4@hotmail.com


--------
Aos meus amigos Fatecanos!

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Tudo tem uma primeira vez! (Capítulo 3)

Carol era fascinada por desenho e não perdia se quer um episódio da pantera cor de rosa e da TV Colosso.

E da TV colosso ela era mais do que fascinada, toda vez que sua mãe pedia para ela secar a louça ela já tratava de copiar o bordão do Gilmar e dizer:

- Ih... to fora!


A melhor coisa era ser criança era poder viajar entre um jornal colosso ou se divertir vendo as olímpiadas de cachorro, mas como podia um cachorro falar se o meu não falava? Ela insistia com o pobre coitado bassê para andar sobre duas patas e conversar com ela, se ele era igual o Gilmar tinha que fazer como o Gilmar.

Triste foi o dia que Rafinha foi visitá-la de manhã:

- Oi  Carol, tudo bem?
- Tudo sim, entra ai para agente ver TV colosso?
- Que nada Carol, cansei de ver esses bonecos na TV.
- Bo.... bo...bo... ne... ne... cos?

Foi como caísse aquela bigorna do coyote que o papaléguas sempre jogava.

- Como assim? Boneco?
- É! Vai falar que você nunca reparou? A Priscila é quase do tamanho da minha mãe e o Gilmar, nunca viu que nem parece um cachorro, sei lá parece um fantoche...
- Fantoche?
- É que nem histórinha de papai noel.
- Papai noel?
- É também não existe! São só coisas que os adultos inventam.

Bom... brincar ela não foi, e sua mãe só pode confirmar a história. Tem uns amigos tão legais, certo?

Decepção infantil, é sempre um desenho da realidade!


Esse caso ficou conhecido como: O CASO COLOSSAL, a final de contas não é todo dia que se descobre que o Gilmar é de pano e o papai noel é de mentira.

--------
Baseado em fatos quase reais

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Tudo tem uma primeira vez! (Capítulo 2)

Bruninho sabia que nessa época, aquele gordinho que teimava em descer pela chaminé na noites do dia 24 de dezembro, como podia um homem tão barrigudinho passar por aquele buraquinho que meu pai não consegue limpar.

Alguma coisa cheirava coisa errada. E esse ano não podia deixar escapar! Como de costume, chegando ao shopping antes de sentar, olhava para um lado e para o outro e aquele trenó parecia não ter por onde entrar. E onde estavam as renas? Na praça de alimentação onde o papai gosta de me levar? Ou seria naquele restaurante que a mamãe dizia que a comida era feita de minhoca? Será que as renas gostavam de minhoca? 


No auge dos seus 9 anos e meio Bruninho tinha mais dúvidas que seu pai. Chegando sua vez, antes de sentar no colo deu uma olhada dos pés a cabeça, e quando senta no colo do bom velhinho, ele pergunta:

- Que número o senhor calça?
- 43 meu filhinho e você?
- Num sei, minha mãe que compra.
- Hummm, falando em comprar qual o seu presente que vou ter que comprar esse ano?
- Estou decidindo, suas renas comem minhoca?
- Não, não meu filho. As renas comem só grama.
- E tem grama no Shopping?
- No estacionamento tem.
- Ah é verdade! Sua barba é de verdade?
- É sim, pode por a mão!
- Não é que meus amigos falam que você não é de verdade... Como você passa na chaminé? Não suja sua barba?
- A eu tomo cuidado meu filho.
- Já sei o que quero de natal! Quero que meu pai limpe a chaminé para o senhor não se sujar!

E depois de dizer aquilo saiu correndo ao encontro da sua mãe... E quando olhou para seu pai viu ele dando dinheiro para uma das mulheres de vermelho e de toquinha. Será que era para ajudar as renas comerem? Mas era grama do shopping... E por que o bom velhinho tava com um monte de roupa se estava no verão? E por que a filha da vizinha estava lá vestida de vermelho também? Tem alguma coisa errada.

Ela já estava ficando aflito com tantas dúvidas, mas teve a grande ideia, na noite de natal como de costume, quando sentasse novamente no colo do bom velhinho teria o trunfo para descobrir. Aproximando-se da noite ele, estava ancioso, porém com a certeza que iria resolver o caso e já se sentia como o detetive daquela história que a professora Janete contou mês passado.

Dito e feito! Sentou no colo de velhinho e começou!

- Que número o senhor calça?:
- 43 meu filhinho e você?
- Num sei, minha mãe que compra.
- Suas renas comem minhoca?
- Minhoca? Não, claro que não elas comem ração.
- Ração? Tem certeza?
- Tenho sim!
- Já sabia que você não era de verdade, quando meu pai voltar fala para ele que ele esqueceu de limpar a chaminé, vou durmi!
- Espera ai mocinho e seu presente? Não vai pegar?
- Ué eu não ganhei, a chaminé está suja.

É Bruninho quem é curioso descobre o que não quer. E o papai noel realmente era o seu tio... E no shopping bom anos depois descobriu que era um moço que morava na outra quadra.

Histórias tristes? Talvez... Imagina quando ele descobrir que o lanche não é de minhoca, ou é?

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Tudo tem uma primeira vez!

Juca resolvera que não queria saber desse negócio de meninas amadurecerem mais rápido que os meninos, e partiu para provar isso.

Com duas semanas já tinha mudado o guarda-roupa, o penteado, correr na rua, jogar pião, empinar pipa era ações conjugadas no passado! Porém, todavia, no entanto, ainda faltava uma namorada e na quermesse de domingo depois da missa seria sua grande oportunidade.

Não poderia perder essa chance pois uma nova quermesse só daqui dois meses, duas horas antes da missa começara a se arrumar, tomou seu banho, penteou o cabelo, passou 30 minutos escolhendo a roupa e combinando as cores, parecia que ia ver o papa na missa!

Sua mãe estava preocupada, mas antes isso do que drogas! Pensava ela.

Aquela foi a missa com a maior duração que podia existir, e era a 1 hora de cerimônia mais demorada! Cada segundo parecia dias! Sermão tão longo como aquele nunca havia existido! Das palavras dos padre Juca só se recordava do "Boa Noite, sejam todos muito...." e também "Vá em paz e q....." o Senhor te alcance né Juca?

Nem esperou o padre terminar e já correu para a quermesse. Passava de um lado para o outro vendo as meninas e não sabia o por que nenhuma dava bola para ele. Mas não era nada para desanimar! De repente, ele avista de longe uma menina, que olhava para ele discretamente. Era um olhar profundo e rápido, que o deixava quente e frio ao mesmo tempo!

O que fazer? O que dizer? Como ir lá? As pernas pareciam gelatinas da mãe!

E em um surto de coragem e medo foi até ela, deu-lhe um beijo no rosto, e com a voz gaguejando perguntou o seu nome!
- É Clara, e o seu?
- É Ju...ju...(Disse gaguejando)
- Juju? (Disse clara)
- Não é Juca!
- Gostei do seu nome!
Juca não sabia onde se enfiava de tanta felicidade! E pela noite toda ficaram juntos e conversando, e a hora para variar correu como um velocista de 100 metros rasos. Juca então a acompanhou até na sua casa, e de lá despediram-se. Mas no outro domingo marcarão depois da missa para ela a acompanhar.

A semana foi longa, contava os dias para o domingo! E quando finalmente chegou repetiu todo o ritual da semana anterior.

Mas quando chegou na missa, ela estava abraçada com um rapaz, mas velho, com barba e mais forte, mais alto e com cara de mauricinho. Seu mundo acabou e nem o boa noite conseguiu ouvir o padre dizer.

Esse episódio ficou conhecido como "A primeira decepção amorosa"



OBS.: Era o irmão dela!

domingo, 7 de novembro de 2010

Nada como o dia de amanhã

Esse ano foi uma farra né?

Carnaval que emendou com a copa que emendou com a eleição que emendou tanto feriado que chegou em novembro! E não é que emendou a primeira semana de novembro e daqui a pouco é feriado denovo? Mais um pouco eu saio de férias e volto em janeiro.

Esse ano de 2010 está realmente muito 10!
Casal na festa 1024x768 Papel de Parede Wallpaper

Sabe que esse negócio foi bom demais, resta esperar ano que vem e ver no que vai dar. Afinal de contas uma mulher nunca governou o Brasil, e nunca alguém que foi eleito pela primeira vez para cargo presidencial assumiu assim de cara. E será que o Brasil vai realmente ser governado por ela? Tenho minhas dúvidas.

Mas já que ganhou, fazer o que! Eu ainda preferia a Marina! Ela é não é tão linda assim, mas é inteligente!

Feliz quase 2011 antes que venha um feriado!

Casando e.....

Cada dia mais tudo vira um comércio.

Você sabe quanto tempo seu pai e sua mãe namoraram antes de casar?

Sabe quanto tempo eles levaram planejando o casamento? Festa? Buffet? Banda? DJ? Salão...


A verdade é que o casamento... bom .. o casamento não é a festa mais sim os dias que vão passar depois da festa... Cada dia mais vemos links que indicam como escolher o DJ, escolher o vestido, escolher as flores, mas nos esquecemos de planejarmos para o que virá depois.

Até por que aquele negócio de que até que DEUS nos separe virou, um acordo fácil e rápido que o primeiro advogado pode resolver por meros tostões, e se você não puder pagar o governo paga para você.

Planejamos tanto aquele dia especial, que ele é mágico enfeitado e cheio de cisnes flamejantes que voam em direção do altar! Porém a magia que deveria ser vai embora junto com a ressaca da festa!

Pois é que seja eterno enquanto dure!